19 agosto, 2011

#sejoga - Chapéu

Princesses, não sei se já contei pra vocês, mas adoro chapéus! Minha mãe diz que esse amor nasceu comigo porque quando bebê queria tanto um “péu” que depois que ganhei, não tirava nem pra dormir (fofa, né? Hahaha!) Voltando, acho que eles dão um super up no look. Infelizmente, nunca foram os acessórios mais bem aproveitados por aqui. Mas, de uns tempos pra cá, viraram febre entre celebs e Its girls e estão pipocando nessa terra tupiniquim. Uhu!!!

Um dos modelo mais pop é o Fedora. Ele tem copa cônica, com uma concavidade no centro, abas durinhas e ar boyfriend (foi inclusive popularizado por Justin Timberlake). Ele é bem fácil de usar pois combina com vários estilos, vai do alternativo ao pop, do dia a noite!


O Floppy é aquele chapéu com abas grandes e mais molinhas. Por aqui eles são comuns em palha, para proteger as madames à beira-mar. Digo madames porque o Floppy é a cara da riqueza, minha gente. Eles também funcionam bem em feltro e, nesse caso, têm tudo a ver com um um visu Boho Chic, mas também dão certo com look mais urbano. Versátil, com cara de granfina. #sejoga

O chapéu-coco tem copa redonda e aba bem curvada dos lados. Foi popularizados nos anos 30 por Charles Chaplin com seu personagem Carlitos e usado somente por homens até o fim do século passado. Hoje, está entre os preferidos das fashionistas e party girls. Um jeito legal de usá-lo é jogá-lo para trás, bem no alto da cabeça. Como ele tem um ar masculino, fica legal com visus femininos ou descolados. Se você quiser algo girlie, escolha cores mais alegres ao invés do tradicional preto.




O clochê (sino em francês) foi imortalizado pelas melindrosas. Remete aos anos 20, quando era usado por mocinhas de cabelo Chanel Bob. Superfeminino, ele tem um ar retrô e romântico que eu, particularmente, acho lindo de viver S2!

Pra terminar preciso explicar que não deixei o modelo que provavelmente mais tem aparecido por aqui fora do post. Panamá, na verdade, não é um modelo de chapéu. Esse nome é dado a todas os hats feitos com palha trançada e que recebem um fita em volta do pé da copa. Ou seja, você pode ter um Panamá-Fedora, um Panamá-Floppy, um Panamá-Coco...

E não se engane, o chapéu Panamá naceu no Equador e só ganhou esse nome porque virou febre depois que Theodore Roosevelt visitou o canal do Panamá usando um deles.

Fotos: Reprodução




E aí, já escolheu seu preferido? Bora comprar um modelito pra desfilar toda phyna e estilosa por aí!